Me deixe

Me deixe escovar os dentes fumando um cigarro
dizer tchau quando chego e oi quando saio.
Me deixe convidar à todos para ir à lugar nenhum
e ir embora quando quero ficar.
Deixe mas não me deixe.
Quero apenas não fugir do que sou.
Me deixe dizer quando chove e quando pára
me deixe descrever quem eu nem conheço
e desmentir minhas próprias verdades.
Apenas quero aceitar oque é meu,
oque me deram, do qual não posso fugir.
Não tente me descobrir nem me desvendar,
Não tente me entender nem me decifrar,
Deixe mas não me deixe.
Quero que cicatrizem as cicatrizes
e se queimem o que não floresceu.
Quero apenas não precisar dizer amém
nem pedir perdão pelos pecados que não cometi.
Deixe o tempo seguir, a lua brilhar, o olhar refletir
Deixe mas não me deixe.
Quero apenas rasgar a etiqueta e o rótulo
e poder escrever o roteiro da nossa existência
em palavras escritas que não nos descrevem
em gestos simples que não se esquecem.
Quero apenas que possamos viver todas as vidas
que possamos seguir sem partida
que possamos alcançar o infinito de nós mesmos
sem esquecer o sentido da vida.
Deixe mas não me deixe.

3 comentários:

  1. Carambaaaaa
    Ainda não tinha lido essa sua poesia.. Fikei emocionada... que frase: "Deixe mais não me deixe!" nossa... não tenho nem palavras pra por aki... Linda e expressiva!

    ResponderExcluir
  2. Complexa porém profunda.
    Eu gostei.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, lindo, só ruim pra quem brinca com as palavras e agora fica perdido na hora de utiliza-las em um elogio!

    ResponderExcluir